Tatti Moreno 2Tatti Moreno

Octávio de Castro Moreno Filho, mais conhecido como Tatti Moreno, nasceu em Salvador, no dia 18 de dezembro de 1944.Sua família tem intimidade com as artes. A mãe e a irmã são pintoras, pianistas e poetisas e o irmão é baterista, e parceiro de artistas como Caetano Veloso, Maria Bethânea e Gilberto Gil.


A vocação artística de Tatti Moreno despontou aos doze ou treze anos, quando ele, ainda menino, manipulava sucatas e bonecos de arame. Começou criando símbolos e imagens do culto afro-brasileiro. Depois, ingressou na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, onde foi aluno de Mário Cravo Júnior e de outros artistas baianos. O passo seguinte foi a confecção em latão, aço inoxidável e alumínio. 


As criações de Tati Moreno são modeladas em argila e repassadas para o gesso e a madeira. São fundidas em resina de poliéster, encaixadas e banhadas com verniz e resina. São esculturas pesadas: algumas, como Oxalá, Xangô, Ogum, Ede, Iemanjá, Iansã, Nanã e Oxum, chegam a pesar uma tonelada. O transporte para os locais das exposições, é muito trabalhoso e duram, às vezes, alguns dias. As peças pequenas, de 15 a 90 centímetros de altura, feitas de latão.


“Tatti Moreno, diz Klintowitz, é um artista erudito que utiliza a cultura popular como fonte. Sua série de esculturas com o tema “Orixás” é uma saga tecnológica, na qual ele teve de resolver questões complexas de fundição e adaptação a materiais não convencionais, cálculos de peso, volume e sistema de flutuação, bem como a logística de transporte, que exigiu carretas de até 20 metros de comprimento.
Seus orixás são famosos. “Oxalá, no sincretismo religioso, diz ele, corresponde ao católico Senhor do Bonfim – é o mais forte dos orixás, representando a pureza e a dignidade. O branco é sua cor”.

 

tattimorenoorixas

 

Seus santos e orixás foram aplaudidos na França, Estados Unidos, Portugal e Holanda e estão espalhadas pelo Brasil, no Jardim dos Namorados e no Dique do Tororó, em Salvador; no Centro de Convenções de Porto Seguro; no Lago Paranoá, em Brasília e na Estação Tucuruvi do Metrô de São Paulo. As esculturas dos Orixás flutuantes, no Dique do Tororó, em Salvador, são um cartão postal para a capital baiana e significam três anos de intenso trabalho de uma equipe de 14 pessoas entre modeladores, carpinteiros e outros artesões.

Tatti Moreno


“Recebo muito incentivo, que posso simbolizar na pessoa do Heitor Reis do Museu de Arte Moderna da Bahia, diz ele. Considero, porém, que a escultura poderia ter um apoio maior,se o formato das premiações mudasse para, em vez de passagens, a publicação de livros. O que fica da obra é a história escrita !” E mais: “A arte é o estado da criação sublime, onde o homem tem contato com Deus. É cultura, faz parte do processo evolutivo”. 


Atualmente Tatti Moreno está criando 12 totens fundidos em bronze com dois metros de altura, representando imagens da cultura popular do Brasil, destinados a uma exposição itinerante que deve percorrer algumas capitais do país.

 

 

botao voltar

.